Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Verdes Trigos na mídia


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

Eles querem mudar o mundo

por Verdes Trigos na mídia *
publicado em 23/6/2005.

Sociedade dos Leitores Tortos, Verdes Trigos e Literarte compartilham textos e leituras

Na sala de aula, diante de um grupo de jovens boquiabertos, John Keating sentencia: “Não importa o que digam a vocês, idéias e palavras podem mudar o mundo”. A cena do filme Sociedade dos Poetas Mortos (1989) poderia ser a síntese da mente pró-ativa ou da filosofia de boteco. Leia a frase em voz alta e você verá que ela soa óbvia e meio adolescente. Utópica e um pouco engajada. Ainda assim, digam o que quiserem, idéias e palavras podem mudar o mundo.

Seduzido pela literatura e inspirado no filme de Peter Weir, o analista de sistemas Cláudio Silva Graminho criou a Sociedade dos Leitores Tortos (SLT), sediada em Curitiba. A exemplo de outras organizações fechadas, aceita como integrantes somente pessoas apresentadas pelos sócios (quem quiser tentar, pode escrever para tortomor@yahoo.com.br). Realiza uma reunião por mês, com mais ou menos 20 membros e sua lista de discussão na internet conta com 90 nomes. Nos encontros, falam sobre literatura e bebem vinho – não à toa, o logotipo da sociedade é um livro aberto com um saca-rolhas no meio. É comum reunir amigos para ir ao cinema e, depois da sessão, beber qualquer coisa enquanto se conversa sobre o filme. “Nós fazemos isso com livros”, diz Graminho.

O prólogo dessa história aconteceu nos corredores da Companhia Paranaense de Energia (Copel), local de trabalho de Graminho e de outros dez analistas de sistemas, também leitores. Eventuamente, ele conversava com os amigos sobre um livro que estava lendo ou havia lido. Trocavam referências e esperavam pela próxima esbarrada casual – o que acontecia com freqüência. Percebendo que os colegas tinham o interesse pela literatura em comum – e não se conheciam –, decidiu reunir todos de uma vez só e ver o que acontecia.

Para facilitar a troca de informações, precisava criar um grupo de discussão na internet. O grupo precisava de um nome. Por que não Sociedade dos Leitores Tortos? A primeira reunião aconteceu em abril de 2003, com ata e tudo. Graminho lembra de ter montado a lista de e-mails para o grupo com 30 nomes. Esperava a presença de meia dúzia de pessoas e ficou surpreso quando 15 apareceram na reunião.

Embora os sócios-fundadores sejam todos analistas de sistemas, hoje eles se gabam de ter a companhia de advogados, psicólogos, pedagogos e matemáticos –, e uma faixa etária ampla, que parte dos 17 aos 60 e poucos anos. Anderson Guiera está na SLT desde o início e conta que a proposta original era de fazer uma reunião a cada 15 dias, sempre na casa de um dos integrantes. Terminaram organizando uma por mês.

Além de animar os mais preguiçosos a ler e “desmitificar a leitura” – de acordo com os cinco leitores que conversaram com a reportagem –, a SLT acabou gerando competições estranhas. A mais recente delas envolve cinco sócios e uma série de apostas para ver quem consegue terminar de ler primeiro as 672 páginas de O Idiota, de Dostoievski, na tradução de Paulo Bezerra (Editora 34).

Cilas de Freitas, outro sócio-fundador, admite que “não era muito de ler romances”, mas percebeu que as pessoas comentam os livros que lêem “como se falassem de filhos”. Decidiu ler Cândido, de Voltaire, e pegou gosto pela coisa. No dia 28 de maio, a SLT foi incensada por Affonso Romano de Sant’Anna, em coluna no jornal O Globo. Ele cita a sociedade curitibana como um exemplo de ação simples que pode “endireitar” o Brasil. “Basta querer, basta gostar e basta ter alguém com certa liderança que as coisas começam a acontecer”, escreveu Sant’Anna.

Internet

O mundo literário parece viver um momento que desafia os pessimistas. Nos últimos anos, o Brasil ganhou um evento de respeito (a Festa Literária Internacional de Parati que, neste ano, fará o lançamento mundial do novo livro de Salman Rushdie, Shalimar – O Equilibrista), uma revista especializada (EntreLivros) e um suplemento literário (Bravo! Livros). Se ainda não se lê muito no país, ao menos se fala mais sobre literatura. Seja em sociedades fechadas (como a SLT) ou escancaradas, como os sites Verdes Trigos e Literarte.

O estudante de Letras Jorge Augusto Senger, de Ponta Grossa, criou o Literarte (www.literarte.org) como uma ferramenta de apoio ao ensino da literatura. “A primeira fase do projeto é o site, que pretende veicular notícias, críticas, agenda de concursos, textos científicos e também um banco de dados com informações sobre autores clássicos”, explica. A página na internet deve render um software educativo. Senger defende a inclusão de livros na cesta básica e, com seu site, espera criar uma fonte confiável de informações para os leitores e um espaço funcional para a publicação de novos autores.

Irinêo Netto (matéria publicada na Gazeta do Povo, de Curitiba/PR, em 23/06/2005).

Leia Mais
[6/23/2005] Advogado cria site referencial

Sobre o Autor

Verdes Trigos na mídia: VERDESTRIGOS.ORG na mídia.

VerdesTrigos.ORG lhe oferece conteúdo interativo, inteligente, culto e de indiscutível bom gosto. Um sítio cultural do escritor Henrique Chagas. Simplesmente fazendo diferença. Depende de nós

< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


EDITH MODESTO: uma voz contra o preconceito, por Ângelo Caio Mendes Correa Jr..

Um estilizador sóbrio e intenso de dramas familiares, por Ângelo Caio Mendes Correa Jr..

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos