Hoje, às 20h30, haverá uma pré-estreia do espetáculo Fábrica de Chocolate, do Theatro 2 Produções, no Centro Cultural Matarazzo, em Presidente Prudente, somente para convidados. A peça, com texto de Mário Prata e direção de José Fábio Sousa Nougueira, tem apoio de O Imparcial, e fala da tortura sofrida na época da Ditadura Militar.

A Ditadura, segundo a produção, ainda pulsa vertiginosa. Mesmo em sua primeira montagem, ela se revelava de uma vida grotesca e longa nas palavras de Ruy Guerra, diretor da montagem de 1979: “Quando um homem se avilta, aviltando outro homem, todos nós somos esses dois homens. E para recusarmos essas duas faces, para cunharmos uma nova moeda, Mário Prata procurou compreender e mostrar o lado mais infamante. O lado dos torturadores. O torturado é um resultado, não um ponto de partida”.

Conforme já divulgado por Nogueira, em O Imparcial, o espetáculo foi estreado em 1986, e aborda a morte do jornalista Vladimir Herzog. “No entanto, nos anos 80, não era possível falar sobre o caso, pois havia a censura. Assim, conta a história do operário de uma fábrica de chocolate. No decorrer, tem como saber que fala do Herzog, por conta da história”, explicou. Na primeira temporada, os atores ficaram com a peça em cartaz durante 14 meses e ocorreram apresentações em diversas localidades. (fonte: Jornal O IMPARCIAL, de Presidente Prudente/SP)

 
Share this on Orkut!
Blog Widget by LinkWithin

Deixe uma resposta

Twitter Users
Enter your personal information in the form or sign in with your Twitter account by clicking the button below.