A família tem um importante papel na formação do leitor e isso não é só uma questão de genoma

Curitiba, 1/10/2010 – O primeiro Café Literário da Bienal do Livro Paraná, na noite de hoje, foi sucesso de participação e público. Mais de cem pessoas puderam conversar com o escritor Moacyr Scliar, que veio a capital paranaense falar sobre “A Construção do leitor: o poder da sedução da literatura”, tema mediado pelo jornalista Luís Henrique Pellanda.

Já no começo do bate-papo com o público, Scliar demonstrou toda a sua tradicional disposição e simpatia com o público: “pode elogiar“, disse a Pellanda, durante sua apresentação.

O autor, que já publicou 90 livros e é integrante da Academia Brasileira de Letras desde 2003, contou que o seu nome veio da paixão da sua mãe pela leitura e porque ela adorava José de Alencar, assim, ganhou o nome de um dos principais personagens do clássico Iracema.

Moacyr Scliar comenta que a família tem um papel importante na formação do leitor, e que isso não é só uma questão de genoma. “A maneira como a gente vive a infância é determinante para a nossa formação como leitores. Hoje não viajo sem um livro, posso viajar sem a escova de dentes”, brincou e ressaltou: “levo a escova também porque sou médico sanitarista” e divertiu o público.

Para Scliar é importante a figura familiar dos pais na promoção desse interesse dos filhos pela leitura. Ele citou a recente pesquisa do PNUD onde foram ouvidos jovens e crianças que disseram, em quase 70%, que jamais viram os pais lerem em casa. “A família que lê produz leitores. Na minha casa, quando criança, não tinha geladeira, não tinha fogão a gás, mas a minha mãe me deixava comprar o livro que quisesse na feira do Livro de Porto Alegre”, lembrou.

A mãe do escritor foi lembrança constante durante o bate-papo. “Minha mãe era uma contadora de histórias, uma mãe judia. Por isso, fazia questão que os filhos lessem e estivessem sempre alimentados, assim, eu associo essa ideia à nutrição literária”, disse Scliar.

Sobre a cidade, ele comentou: “Gosto tanto de Curitiba que se vocês aceitarem um pedido de asilo eu nem volto para Porto Alegre amanhã”, concluiu.

Blog Widget by LinkWithin

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Twitter Users
Enter your personal information in the form or sign in with your Twitter account by clicking the button below.