Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Engjëll Koliqi


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

Ocupação sérvia e a chegada dos turcos otomanos no Kosovo

por Engjëll Koliqi *
publicado em 18/7/2007.

Nos séculos IX e X os sérvios , cansados de serem servos dos russos, desceram dos Cárpatos até o sudoeste.Encontraram ali os dardanos, gente simples e pacífica.E um povo hospitaleiro também, como somos até hoje. Mas, aos poucos os sérvios foram se tornando patrões.Foram, digamos assim, se apossando da nossa terra. Para não entrar em guerra, e para não ver morrerem os seus, os dardanos foram sempre para o sul, deixando as terras aos sérvios.

Estes, velozmente, se tornaram agressivos e começaram a comportar-se não só como patrões mas também passaram a ter ódio da etnia. Então , expulsaram todos os que puderam e proclamaram seu próprio rei.

Depois vieram os turcos e se instalaram nos Bálcãs.O Império Otomano espalhou-se rápido em direção ao norte.Então o povo cristão dos bálcãs decidiu fazer uma resistência para deter essa marcha e criaram um exército para proclamar a guerra contra os turcos . O exército era composto por dardanos (albaneses), sérvios, montenegrinos,búlgaros, croatas e outros. Como esses povos não tinham tradição de guerra, resolveram escolher os sérvios, mais agressivos, para comandar.

Então aconteceu a Batalha de Kosova, perto de Prishtina, nossa Capital. E foi um albanês que matou o Sultão Murat II cortando a sua cabeça em 28 de junho de 1389.
Mas, infelizmente, os turcos venceram a batalha e nós fomos ocupados por 535 anos.

Ainda hoje, as nossas tradições estão mescladas com essa ocupação. Haja vista que a maioria da nossa população é muçulmana. Para dizer que o Kosovo era deles, os sérvios inventaram uma mitologia. Quem matou o sultão foi um albanês chamado MILLOSH KOPILIQI e os sérvios dizem que quem matou o sultão foi um sérvio chamado MILOS OBILIC.

Todos nós perdemos com aquela guerra e eles festejam até hoje... E eu pergunto: Se eles venceram por que os turcos ficaram sempre ali até o ano de 1912? A tendência de todas as coisas é serem destruídas pelo tempo. Mas nossa vontade de liberdade- e a liberdade é uma obrigação - não foi destruída. O que eu quero dizer a vocês é que no nosso coração e na nossa mente, o espírito da renovação se faz presente e aprofunda a determinação de viver. Viver segundo nossos valores e nossas tradições e tornar mais aguçados nossos sentidos .

Queremos nos tornar preparados e recarregar nossas baterias, fazer e executar nossos trabalhos com nitidez e competência. Amar incondicionalmente, sermos corajosos e desviar-nos das energias negativas, não perder mais espaço e não nos deixarmos sacrificar. A vocês brasileiros, que são agora também o meu povo, quero dizer que vocês estão mais próximos de nós que muitos de nossos vizinhos. Vocês têm alegria, respeito recíproco e profundo sentido de liberdade.

Sobre o Autor

Engjëll Koliqi: Engjëll Koliqi é um poeta kosovar, professor e doutor em Pedagogia, jornalista e certamente será o Embaixador do Kosovo no Brasil tão logo seja reconhecida a independência de seu país. Esse mister de diplomacia já em andamento o fez retornar ao Brasil em maio para abrir caminho para intercâmbios nas áreas de cultura, esportes, comércio, indústria e educação. Em setembro estará aqui como convidado da Faculdade Federal de Direito para falar juntamente com outros convidados de 38 países sobre Direito Internacional. Seus livros e poemas são sempre aguardados com espectativa prazerosa uma vez que este poeta dos bálcãs fala para nós dos sentimentos universais que nos remetem à reflexão.

Tradutora: Verushka Jurgielewicz é a tradutora oficial de Koliqi, uma vez que são amigos de longa data.Também escritora, foi premiada como Mulher Literata em 2002 por um de seus TEXTOS intitulado QUEM. A parceria com o poeta dos bálcãs tem sido equalizada por uma intensa sensação recíproca de confiança o que torna a comunicação - tradução plena de entendimento, simpatia, harmonia e sintonia. Além disso Verushka toca violoncello e cantou ópera durante os anos em que foi musicista.

< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


Literatura fantástica: entre luz e sombra, por Leonardo Teixeira.

Poema de Mineiro nos Ônibus e Trens de Porto Alegre, por Jacinto Guerra.

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos